Esteio duplica número de feiras do produtor

A aposentada Elza Schwanck, 60 anos, moradora do Centro, sempre comprou hortifrutigranjeiros em fruteiras ou em supermercados. Desde o final de setembro, entretanto, ela encontrou outro local para adquirir frutas, verduras, legumes e produtos coloniais fresquinhos, vendidos, muitas vezes, pelos próprios agricultores e produtores.

Quase todas as quartas-feiras no final da tarde, Elza vai até Feira do Produtor, na Rua Coronel Teodomiro Porto da Fonseca, a meia quadra da casa dela, fazer as compras da semana. “Aqui é muito bom. Tem mais variedade, os produtos têm mais qualidade e os preços são um pouquinho menores que nos outros lugares”, comentou, enquanto escolhia verduras na última quarta-feira (9).

A Feira do Produtor na conhecida Rua da Figueira, no Bairro São Sebastião, teve início no dia 23 de setembro. É o quarto ponto da cidade a realizar esse tipo de atividades. Ao todo, são 20 expositores inscritos para utilizar o espaço organizado pela Secretaria Municipal de Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo (SMCTE).

Até este ano, Esteio tinha duas feiras do produtor, realizadas há mais de 17 anos na Praça da Bíblia, no Centro, e na Avenida do Carnaval, no Bairro Santo Inácio. No início de agosto, foi aberto um terceiro espaço para a comercialização deste tipo de produto, no Bairro Novo Esteio. Com os dois novos locais, a Administração Municipal duplicou a quantidade de feiras na cidade, uma das metas para a SMCTE.

As feiras comercializam hortifrutigranjeiros, produtos coloniais, floricultura e têm espaço para a venda de produtos artesanais do projeto de “Inclusão Produtiva” da SMCTE. O setor de Desenvolvimento Econômico presta assessoria aos comerciantes.

“Melhorou 100%”
O pequeno empreendedor Emídio Garcia Vargas, 49 anos, se criou trabalhando na banca da família vendendo pães, cucas e roscas na Praça da Bíblia e na Avenida do Carnaval. O pai foi um dos primeiros comerciantes a se instalar nos dois tradicionais pontos de feiras de Esteio, há cerca de 17 anos. Depois, como a maioria dos jovens, Emidio foi trabalhar em outros locais, até que decidiu substituir o pai frente ao pequeno negócio familiar.

Quatro dias na semana, o comerciante/padeiro se instala nas feiras de Esteio para vender os produtos que prepara em sua casa, no Bairro Parque Amador. Aos domingos, participa de uma feira de rua em Canoas. Experiente no assunto, Emidio diz que a organização das feiras esteienses melhorou muito nos últimos ano e a abertura de novos locais para a venda ajudam na geração de renda para os feirantes. “Posso dizer que, com a organização da Prefeitura, melhorou 100% aqui na Praça da Bíblia e também na Avenida do Carnaval. O movimento está maior também, e os dois novos locais de venda são muito bons”, comentou na tarde do último sábado (12), após entregar mais um pão para um cliente.

 

Feiras do produtor de Esteio
Novo Esteio
Local: Celina Kroeff, ao lado do Parque de Exposições
Quando: Todas as terças-feiras, das 16h às 20h (25 expositores)

Rua da Figueira
Local: Rua Cel. Teodomiro Porto da Fonseca, quase esquina com a Rua Dom Pedro – São Sebastião
Quando: Todas as quartas-feiras, das 16h às 20h (20 expositores)

Avenida do Carnaval
Local: Canteiro central da Avenida Gov. Ernesto Dorneles – Santo Inácio
Quando: Todas as sextas-feiras, das 16h às 20h (34 expositores)

Praça da Bíblia
Local: Rua Padre Felipe – Centro
Quando: Todos os sábados, das 13h às 18h (15 expositores)