A teimosia de 2020 do Renato Portaluppi

Ontem o Grêmio acabou derrotado pelo São Paulo na Arena e de virada, 1 a 2 com um segundo tempo horrível por parte do time gaúcho.

Fazendo um bom primeiro tempo, o time treinado por Renato até saiu na frente com Diego Souza, mas sucumbiu diante do time paulista, na etapa final.

E novamente o Grêmio vai caindo pela teimosia do seu treinador. Em 2019, ele insistiu até o último momento com o centrovante André.  Com essa insistência, o time foi eliminado pelo Athlético-PR, depois de ter vencido o primeiro jogo na Arena por 2 a 0, mas no segundo jogo, não criou, não foi bem e acabou eliminado. Em seguida, sofreu com o Flamengo de Jorge Jesus, com direito a uma goleada antológica de 5 a 0 no jogo da volta. Questionado ao escalar André, o treinador alegou que era para segurar os zagueiros adversários.

Na temporada atual que adentrou 2021, Renato teima mais uma vez em nome do ego. Thaciano vem sendo o jogador mais chamado para entrar no decorrer da partida. Um jogador que não acrescenta em nada para equipe. Deixa o time mais fraco e sem boa criação. Um jogador que apenas “se entrega” não deve entrar para tentar mudar a partida, mas não é assim que Renato o vê. Um atleta que em uma sexta-feira era totalmente dispensável e no domingo vira a primeira opção para o jogo, mostra o erro de planejamento que a comissão técnica e a direção gremista tiveram na temporada.

O ego e a teimosia estão mostrando que o futuro pode ser amargo e doloroso. Querer mudar o jogo com Thaciano e deixar de lado jogadores como Ferreirinha e Darlan, é ser egoísta, teimoso e prepotente. Renato nas últimas temporadas tem sido isso, um cara que mente nas entrevista coletivas, fala o que quer e simplesmente erra parecendo ter prazer nisso.

Com todo respeito para com a pessoa do camisa 20 do Grêmio, mas ele não tem futebol para vestir a camisa do Imortal, o nível dele é abaixo do tamanho que tem a camisa tricolor, mas na visão do treinador, Thaciano é o décimo segundo jogador, é o cara que vai decidir a partida para o Grêmio. A pergunta que fica é:

Até quando, Renato vai insistir com jogador que não agregam nada?