fbpx

Daniel Silveira nega ter ameaçado integrantes de movimentos antifascistas

Leia Mais

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) voltou a depor nesta quarta-feira (9) ao Conselho de Ética, mas dentro de um outro processo ao qual também responde. Trata-se do processo por quebra de decoro (REP 8/21) movido contra ele pelos partidos Rede, Psol e PSB, no qual é acusado de ameaçar manifestantes do movimento “antifascistas” em postagem no Twitter. Silveira nega as acusações. A relatora é a deputada Professora Rosa Neide (PT-MT).

Daniel Silveira afirmou que não fez nenhuma ameaça no vídeo e que, na verdade, respondeu a uma agressão que tinha sofrido. “Eu disse: ‘caso venham me agredir, eu vou me defender e vou defender minha família’”, relatou. “Diga ali um momento em que eu falei que vou matar”, desafiou.

O deputado acrescentou que estava em um momento passional, com raiva, e que os palavrões que proferiu devem ser corrigidos por sua mãe e não pelos parlamentares.

Rosa Neide destacou trechos do discurso de Silveira, como “tiro no peito”, e observou que o que se averígua é uma representação de três partidos que colocaram de forma muito determinada a ameaça. “A representação se refere a ameaças a pessoas. Essas pessoas que entraram com a representação têm o seu histórico e as suas justificativas”, afirmou a parlamentar.

Ela disse que vai buscar todas as informações necessárias para elaborar seu parecer e declarou encerrada a fase de instrução do processo. A partir desta quinta, Rosa Neide terá dez dias úteis para apresentar o relatório.

 

 

 

 

 

 

 

Com informações da Agência Câmara de Notícias

More articles

- Advertisement -

Ultimas