fbpx
28.1 C
Rio Grande do Sul
segunda-feira, setembro 20, 2021

A Nova Política Café com Leite

Convido ao amigo leitor refletir esta semana sobre os rumos e suspresas que a nossa política tem tomado diariamente, sem demonstrar um rumo e direção que possamos identificar o que de fato é verdadeiro, falso ou uma grande bravata a ser pensada.

Na verdade me surpreende a ascensão da nossa economia,quando o resto de nós em um coro repetido sem qualquer observação crítica insistimos em pensar que estamos em crise .Deste modo o empresariado brasileiro que entendeu as mudanças se alenta com prosperidade tardia.

Percebo em poucos grandes setores o apoio incondicional ao governo federal,que tem estimulado com recursos,o desenvolvimento em solo brasileiro,o exemplo disso é a forte atuação em infraestrutura em algumas regiões do país com intuito de motivar uma retomada de industrialização, agronegócios e outros , além do turismo interno.

Muito diferente da tradicional Política Café com Leite que derivou-se da “Política dos Governadores” e visava a predominância do poder nacional por parte das oligarquias paulista e mineira, executada na República Velha por presidentes civis fortemente influenciados pelo setor agrário dos estados de São Paulo e Minas (produção de café e leite) sendo os maiores polos eleitorais do país , essa política perdurou até a chegada de Getúlio Vargas ao poder pela Revolução de 1930.

Hoje vivenciamos o vigor da Bancada Ruralista e seus interesses defendidos por Deputados e Senadores, entre as pautas principais temos o impacto ao meio ambiente e aumento de produção de grãos, política essa sem a unânime aceitação.

Nosso atual contraponto está relacionado a perda da capacidade financeira de muitos brasileiros em virtude da demora da retomada comercial e ausente política econômica que possa trazer segurança ao Brasileiro mediano ou sejas das classes B a D.

Nessa linha de contraponto em um país dividido podemos observar que são dois modos distintos de atuação e que não cerceiam o crescimento e desenvolvimento do país; assim explico, a linha socialista está voltada ao assistencialismo e intervenção governamental em nossas vidas com vários auxílios e controle econômico, já a corrente conservadora se alinha ao modo progressista, que age de maneira seletiva gerando competividade.

Não se pode negar, que essa política Nova Política Café com Leite, tem se mantida em constante troca entre os mesmos pares com a pretensão de subsidiar e agradar quem no poder esteja , não levando o risco de perder posição de controle e mantença de interesses.

Concluindo o devaneio desta semana podemos afirmar que a economia e o setor produtivo somente são afetados quando divergem nos benefícios ,isenções, direitos e obrigações, pois, essa é a ferramenta que mantém a todos em seus privilégios . O Brasil nunca parou de crescer; apenas perdeu a condição perpétua de prosperidade que pensou que tinha e foi difundido ao comportamento e pensamento do nosso povo.

Sobre o Autor : Advogado , Jornalista e Observador Político
Sobre : Eduardo na Política – Coluna voltada a reflexão política, definição de termos políticos e história política
Instagram : @eduardonapolitica

Conteúdo Pagospot_img
Eduardo Maluhyhttps://realnews.com.br/
Advogado em Porto Alegre , Jornalista e Observador Político Coluna voltada a reflexão, história e conhecimento político
Ultimas
Conteúdo Pago
Leia também
Conteúdo Pago