APOIAMOS A BRIGADA MILITAR

Em um grupo chamado “Apoiamos a Brigada Militar”, um comentário foi printado e enviado para nós por um admirador do nosso trabalho, a quem agradecemos. O print segue abaixo. Ao lermos o comentário, ficamos pensando em qual Rádio fizeram o que consta no comentário? Na Rádio Real o entrevistado de ontem foi o Vereador Santana, que foi muito gentil e educado, como de costume. No nosso programa, ninguém defendeu bandido, ninguém atacou PMs (só bandidos de farda que participaram de uma tortura contra um cidadão de 57 anos que teve oito costelas fraturadas). No programa, ninguém disse que vagabundo é vítima. Quanto a ressocialização, apoiamos. O Vereador também. Não concordamos que “vagabundo bom é vagabundo morto”, até porque, se for bom, não é vagabundo. Quanto a Rádio dar um microfone para um “imbecil” falar e inventar o que quer, pedimos respeito ao Vereador. Ele pôde falar tudo o que quis, mas não achamos que ele inventou nada, tampouco é um imbecil. O Vereador tem todo nosso respeito e admiração, como os policiais possuem. Os que não são bons policiais, nem policiais são. Esses são os que ficam indignados quando se busca investigar quem tortura um senhor a ponto de quebrar oito costelas. Temos certeza que policiais de verdade não compactuam com isso e querem a apuração dos fatos e de atos que possuem características milicianas. O Vereador, além de outros membros importantes da Brigada Militar, já tiveram espaço na Rádio Real e sempre terão. Da mesma forma, quem precisar de espaço para dar sua versão, será sempre recebido, sem julgamentos. A Rádio Real está aberta há mais de sessenta anos para todos os canoenses.

More articles